Advena

by Advena

/
  • Streaming + Download

     

1.
02:28
2.
04:46
3.
03:55
4.
04:48
5.
02:55

credits

released May 10, 2011

tags

tags: rock Curitiba

license

all rights reserved

about

Advena Curitiba, Brazil

contact / help

Contact Advena

Streaming and
Download help

Track Name: Ode ao Mar
Ode ao mar

Amanhece sob o solar
Risca as ondas
Homem ao mar, homem

Urge o vento a orquestrar
Rege as ondas
Dancem no mar, dancem

Fascínio em se entregar
Ao soberano mar
Oceana

Rito de libertar
Torna do algoz o par
Oceana

Homem ao mar, homem
Track Name: Vênus
Vênus

Nos quadris sabor de abismo
Ecoam encantos
Ecoam meus cantos

Envolto nos véus de Vênus
Vênus
Envolto nos véus de Vênus
Sereno

Nas íris em tons anis
Repousam virtudes
Repousam raridades
Track Name: Fôlego
Fôlego

Vem de uma vez
Quase parando
Vem sem parar
Paralisando

Soa o som
De nós dois
Intenso
A plenos pulmões

Abrem os poros
Ruboriza
Rompe a carne
Eterniza

No crescente o ar se esgota, esgota
Sem o ar, inspiro, expiro, aspiro, paro de respirar

Pleno entre os braços
O corpo ameniza
Tenros abraços
Amor que amortiza

Imersão
De nós dois
Em transe
Vigor da junção

Novos toques
Mais carícias
Reacende
Eterniza
Track Name: Rarefeito
Rarefeito

Desmaio, tudo se rarefez
O nada o estrago floresceu
Cego, faminto e surdo
Canibalizando o mundo
O homem, ainda há muito o que sofrer

Pois o que consome
Não vence a fome
Que nos mata

Quem será o rei?
De um mundo sem nada mais
Quem será o rei?
De um mundo sem nada
A competição destrutiva é a bola da vez
Doa a quem doer

Longe no horizonte
A fumaça esconde
O que nos mata

Quem será o rei?
De um mundo sem nada mais
Quem será o rei?
De um mundo sem nada
A competição destrutiva é a bola da vez
Doa a quem doer

Desmaio, tudo se rarefez
O nada o estrago floresceu
Cego, faminto e surdo
Canibalizando o mundo
O homem, ainda há muito o que sofrer

O que consome
Não vence a fome
Que nos mata

E quem será o rei?
De que importa ser o rei?
Track Name: Ouro
Ouro

Observe que tudo
Que acontece é justo
Conforme o que mereceis
O céu em terra é construído por você

Pois todos querem o ouro
Agindo como foscos
Sem brilho sem esforço

Banhe a alma em luz e lucidez
Justamente o brilho do ouro vêm
E ai será seu
Do zero do nada
Do escuro a luz se fez

Você buscou
Você criou
Você lutou
E agora é seu

Você sangrou
Você chorou
E o que conquistou agora é você

Mas não se perca
Não se renda
O caminho é longo
Mas vale a pena

Em meio à floresta
Não seja a presa
E com os leões
Dance!

E ai será seu
Do zero do nada
Do escuro a luz se fez

Você buscou
Você criou
Você lutou
E agora é seu

Você sangrou
Você chorou
E o que conquistou agora é você